Depressão e Nutrição

Você sabia que se alimentar de forma adequada e manter uma boa frequência de atividade física, contribui para uma mente e corpo mais saudáveis?

Optar por alimentos ricos em proteína, grãos integrais, gorduras de qualidade, minerais e vitaminas, faz com que o seu corpo fique nutrido e trabalhe de forma adequada. Além disso, diminuir o excesso de carboidratos de baixa qualidade e praticar exercícios físicos são fatores cruciais para manter um corpo são.

Não existe alimento mágico que fará com que a depressão ou outros problemas de saúde mental não apareçam, porém, se manter com o corpo ativo e bem nutrido é ideal para manter o cérebro funcionando da maneira adequada.


Nutrientes são cruciais

Para manter uma saúde equilibrada do cérebro, os nutrientes que você ingere são cruciais, existem certos tipos de vitaminas, minerais, ácidos graxos, aminoácidos e carboidratos complexos que só são metabolizados pelo corpo se ingeridos em forma de alimentos, suplementos ou bebidas.


Vitaminas

As vitaminas são essenciais para o bom funcionamento do cérebro, e a sua deficiência podem estar ligadas a certos distúrbios mentais, as vitaminas que precisamos ter em nossa dieta diária são especialmente estas:

Acerca da vitamina D, existem estudos conflitantes sobre a relação da sua deficiência com a depressão, sendo assim, são necessários mais estudos para ter uma conclusão exata.

Caso você ainda não leu, temos um post sobre a vitamina B6, suas funções e o que acontece com o seu corpo caso você fique com deficiência dela.


Minerais

Para o bom funcionamento do cérebro e de muitas das nossas funções motoras, não podemos ficar sem os minerais¹¹.

Ácido graxos

Ácido graxos como ômega 3 e ômega 6 são primordiais para uma boa saúde do cérebro e do corpo e, por não serem produzidos pelo nosso corpo, precisam ser ingeridos com frequência para que não haja deficiência, porém, pelos elevados custos de uma dieta rica em alimentos que contém ômega 3 e ômega 6, na nossa cultura não é tão comum ingerirmos lipídios naturais, peixes e castanhas com muita frequência.

Por serem essenciais para o desenvolvimento do sistema nervoso, a deficiência desses ácidos está ligada a variações de humor e problemas como ansiedade e depressão, e a suplementação com eles pode ajudar a diminuir o efeito dessas doenças¹⁶, ¹⁷, ¹⁸, ¹⁹,²⁰.


Aminoácidos

Os aminoácidos são partículas que compõe as proteínas e são primordiais para a criação de neurotransmissores para o cérebro. Eles são responsáveis por enviar mensagens químicas para as células nervosas.

A dopamina desempenha a importante função de informar para o corpo as sensações de prazer, aumentando a motivação. A serotonina faz a comunicação entre as células do nosso corpo para regular o apetite, temperatura corporal, sono, coordenação motora e funções intelectuais, como, felicidade e contentamento²¹,²².


Água

O estilo de vida é um dos fatores contribuintes para o aumento de depressão nas últimas décadas, um estilo de vida com alimentos ultra processados, jornadas de trabalho exaustivas e falta de hidratação são hipóteses acerca do aumento de casos de pessoas com vários tipos de problemas psicológicos e distúrbios.

A desidratação é uma causa ligada à depressão, um dos sintomas de depressão crônica é justamente a desidratação.


A depressão causada pela desidratação se mostra de várias formas:


• Quando se está desidratado, nosso cérebro diminui substancialmente a produção de serotonina, causando sentimentos ruins como desânimo, estresse, irritabilidade, ansiedade e inquietação;

• Aumenta o estresse do corpo: quando se está estressado, as glândulas-supra-renais produzem mais cortisol, que é o hormônio do estresse. Com o aumento do estresse, as glândulas-supra-renais ficam exaustas, resultando em baixíssimos níveis de eletrolíticos. Sendo assim, se hidratar diminui os efeitos do estresse;

• Ficar desidratado impede que seu cérebro produza energia, fazendo com que ele fique ineficiente, gerando transtornos de humor, diminuindo a saúde emocional e a tomada de decisão²³.


Carboidratos Complexos

A saúde da flora intestinal está intimamente ligada com a saúde do cérebro. Nosso intestino é também chamado de segundo cérebro justamente pelo fato de que as bactérias intestinais fazem uma regulação de certos tipos de compostos químicos em nosso sangue e alteram nosso humor, aumentam ou diminuem a imunidade e nos protegem de certos tipos de infecções intestinais. Essas bactérias se alimentam da fibra alimentar do que ingerimos.

Uma dieta pobre em fibras causa um desequilíbrio intestinal que muitas vezes faz com que haja uma perca substancial da diversidade de bactérias, ter na alimentação grãos integrais é extremamente importante para que haja uma saúde mental e física.


Os alimentos ricos em fibras são:

• Arrozes integral, selvagem, negro

• Frutas e Vegetais

• Leguminosas

Para manter a colônia de bactérias que habitam em nosso intestino saudáveis, experimente adicionar alimentos integrais na sua dieta, temos um post interessante acerca do assunto e que pode ajudar você a ter mais conhecimento sobre o tema e avaliar se é uma boa ideia ou não.



Posts Relacionados

Ver tudo