Benefícios da Vitamina B6

A vitamina B6, também conhecida como piridoxina é uma vitamina solúvel que é imprescindível para o bom funcionamento do nosso corpo.

Ela não é produzida pelo nosso corpo, portanto, deve ser consumida em forma de alimentos ou suplementos.

Muitas pessoas possuem deficiência de vitamina B6 por ter uma dieta pobre nessa vitamina, os problema de deficiência são inúmeros, mas a maioria das pessoas consegue manter os níveis de vitamina B6 corretos apenas com a alimentação.

Esta vitamina é metabolizada pelo nosso fígado e ajuda a metabolizar as proteínas, carboidratos e gorduras ingeridas. Contribui também para a criação de neurotransmissores e glóbulos vermelhos¹.

Sendo consumida em quantidades corretas, essa vitamina evita e trata doenças crônicas².


Pode tratar e prevenir a anemia ajudando na produção de hemoglobina

Por ajudar na criação de glóbulos vermelhos, a vitamina B6 pode ajudar a tratar e prevenir a anemia³.

Os glóbulos vermelhos são responsáveis por transportar o oxigênio para as células, quando eles estão baixos, as células não conseguem oxigênio suficiente, resultando em anemia, sensação de cansaço e fraqueza.

Há estudos que relacionam baixos níveis de vitamina B6 com anemia , principalmente em mulheres em idade fértil ou grávidas,.

Por ser uma deficiência rara em adultos, não existem tantos estudos relacionando o tratamento de anemia com vitamina B6, entretanto, um estudo descobriu que 75mg de vitamina B6 por dia diminuiu os sintomas de anemia em 56 mulheres grávidas que não estavam tendo uma boa resposta com o tratamento com ferro.

Outro estudo em uma idosa mostrou que o tratamento de anemia causada por deficiência de vitamina B6 utilizando essa vitamina com constância melhorou o quadro anêmico.

Por mais promissores que sejam estes tratamentos, ainda faltam pesquisas para mostrarem a real eficácia da vitamina B6 em tratar esses quadros em pacientes grávidas e idosas.


Pode reduzir os sintomas da depressão e melhorar o humor

O aminoácido homocisteína em níveis elevados está associado à depressão e outros problemas psiquiátricos, a vitamina B6 ajuda a diminuir esse aminoácido no sangue, ajudando a reduzir os sintomas da depressão,.

Um estudo feito com mais de 600 idosos mostrou que a deficiência de vitamina B6 dobrou a probabilidade de depressão¹⁰.

Vários estudos mostram uma associação entre a falta de vitamina B6 e a depressão, principalmente em pessoas idosas que apresentam um risco maior de deficiência de vitamina B6¹⁰,¹¹,¹².

Como a depressão é uma doença que está ligada à vários fatores, não quer dizer que se tratar com vitamina B6 fará com que a depressão acabe, ela serve como uma prevenção e, aliada à um tratamento, pode mostrar resultados positivos¹³,¹⁴.

Um estudo feito com 299 homens idosos que não tinham depressão mostrou que não houveram muitas diferenças entre o grupo placebo e o grupo que se suplementava com vitamina B6, folato e B12¹⁰.

Por ajudar na criação de neurotransmissores, a vitamina B6 é uma aliada para a melhora do humor, isso acontece porque são os neurotransmissores que regulam as emoções, isso quer dizer que são eles que ajudam na liberação da serotonina, ácido gama-aminobutírico e dopamina¹,¹,¹.


Pode ajudar a tratar os sintomas da TPM

Por ajudar na criação de neurotransmissores, os cientistas acreditam que a vitamina B6 seja uma excelente aliada no tratamento de TPM, depressão, ansiedade e irritabilidade.

Foi feito um estudo que durou 3 meses e foram avaliadas quase 70 mulheres em TPM em que elas utilizavam 50mg de vitamina B6 diariamente e houve uma melhora significativa nos casos de depressão, cansaço e irritabilidade em 69%¹⁸.

As mulheres que tomaram o placebo também tiveram uma considerável melhora, isso pode ter acontecido em parte pelo efeito placebo¹⁸.

Outro estudo mostrou que se utilizar 200mg de magnésio e 50mg de vitamina B6 ajudaram a diminuir os sintomas de irritabilidade e ansiedade durante o ciclo menstrual¹⁹.

Antes de se começar a recomendar a vitamina B6 no tratamento de TPM, é necessário que hajam mais estudos com maiores durações e volume de participantes²⁰.


Pode ajudar a tratar problemas indesejados durante a gravidez

Vômito e enjoo são problemas recorrentes em grávidas e a vitamina B6 é utilizada à anos como auxiliador para se evitar esses problemas.

Um remédio comum aqui no Brasil, o Dramin B6 é utilizado para tratar enjoos matinais em grávidas²¹.

Ainda não se sabe ao certo porque a vitamina B6 ajuda a controlar os enjoos matinais, porém, pode ser porque ela desempenha várias funções para se ter uma gravidez saudável.

Um estudo feito com mais de 120 grávidas utilizando a vitamina B6 e o gengibre mostrou que houve uma redução no mal estar gestacional neste grupo. Após 4 dias do uso de 25mg de vitamina B6 ou 650mg de gengibre, reduziu-se a náusea e episódios de vômitos em 39%²².

Outro utilizando 30mg de vitamina B6 por dia, durante 5 dias em mais de 300 mulheres grávidas em suas primeiras 17 semanas de gestação, mostrou que houve uma redução bastante significativa em episódios de náuseas e vômitos, se comparado ao grupo placebo e concluíram que a piridoxina é eficaz no alívio de náuseas no início da gravidez²³.

Caso você esteja tendo episódios de náuseas e vômito, procure seu médico antes de iniciar o tratamento com a vitamina B6, ele poderá dosar a quantidade certa para você, lembre-se de nunca utilizar tratamento algum por conta própria.

Pode ajudar a prevenir o câncer

Se ingerida com constância, a vitamina B6 pode ajudar a prevenir certos tipos de câncer.

Um estudo mostrou que houve uma redução de 23% de chance em mulheres em pós-menopausa desenvolverem câncer de mama com a utilização de alimentos que contém vitamina B6 em sua alimentação diária, por mais que esse estudo seja promissor, ainda é necessário que hajam revisões e mais estudos para que possa validar o estudo²⁴.

Uma revisão de 13 estudos acerca do uso da vitamina B6 e o nível elevado de piridoxina no sangue mostrou que houve uma redução 49% menor do risco de câncer colorretal²⁵.

Entretanto, duas outras pesquisas sobre o uso de vitamina B6 não mostraram resultados²⁶, ²⁷.

Por ter boa capacidade anti-inflamatória, os cientistas acreditam que a vitamina B6 pode ser uma boa aliada no combate a certos tipos de câncer e doenças crônicas²⁸, ²⁹.

Para podermos afirmar que a vitamina B6 é realmente eficaz no tratamento do câncer, são necessários mais estudos randomizados.


Pode ajudar a tratar inflamações relacionadas à artrite reumatoide

A artrite reumatoide está resulta em altos níveis de inflamação do corpo, e estudos mostram que também há um decréscimo de vitamina B6 no sangue³⁰, ³¹.

Ainda necessitam mais estudos para se afirmar a real eficácia da vitamina B6 no tratamento para essa doença.

Um estudo utilizando 50mg de vitamina B6 em adultos por 30 dias mostrou que a suplementação ajudou a elevar o nível de piridoxina no sangue, porém, não houve uma melhora no quadro clínico dos pacientes³².

Entretanto, em outro estudo em que os pacientes que estavam se suplementando com 5mg de ácido fólico contra pacientes que estavam suplementando com 100mg de vitamina B6 mais 5mg de ácido fólico, mostrou que, após 12 semanas, houve uma redução bastante significativa na quantidade de células pró-inflamatórias no segundo grupo³³.

A diferença entre os estudos pode se dar por conta da diferença de doses de um para o outro, portanto, são necessários mais estudos para se poder avaliar a melhora do quadro de pessoas com artrite reumatoide e a vitamina B6.


Pode prevenir doenças oculares e melhorar a saúde dos olhos

A degeneração macular, que é ocasionada pelo envelhecimento pode ser retardada com o uso constante da vitamina B6.

Estudos mostram que níveis altos de homocisteína estão relacionados ao aumento do risco de degeneração macular³⁴, ³⁵. A vitamina B6 ajuda a reduzir os níveis de homocisteína no sangue, se utilizada com frequência na dieta, a vitamina B6 se torna uma aliada na diminuição do risco dessa doença³⁶.

Um estudo feito com 5,422 mulheres por 7 anos mostrou que houve uma redução de 35 a 45% do risco de se ter degeneração macular no grupo em que estava se suplementando com vitamina B6 e ácido fólico se comparado ao grupo placebo³⁷.

Outro estudo feito com 262 pacientes com degeneração ocular e 262 pacientes acima de 60 anos e saudáveis, mostrou que baixos níveis de vitamina B6 e as doenças oculares que bloqueiam as veias que se conectam à retina estão intimamente ligados³⁸.


Pode prevenir a obstrução de artérias e doenças cardíacas

Um estudo realizado com 700 adultos mostrou que baixos níveis de vitamina B6 estão fortemente associados ao risco de doença arterial coronária, dobrando o risco da doença³⁹.

A vitamina B6 ajuda a regular os níveis de homocisteína no sangue, que está relacionado a várias doenças, principalmente cardíacas⁴⁰, ⁴¹, ⁴².

Um estudo randomizado feito com 158 adultos com irmãos com problemas cardíacos, separados em dois grupos, utilizou 250mg de vitamina B6 e 5mg de ácido fólico por 2 anos, mostrou que os que se suplementavam tinham menos anomalias durante os testes cardíacos que o grupo placebo, diminuindo o risco de doenças cardíacas no grupo que estava suplementando⁴¹.


Fontes de Vitamina B6

A recomendação diária de vitamina B6 é de 1,3 a 1,7mg para adultos. Normalmente se consegue atingir esse valor com a alimentação, mas também é possível fazer a suplementação.

A lista de alimentos ricos em vitamina B6 é diversa.

  • Frango

  • Atum

  • Salmão

  • Carne vermelha

  • Camarão

  • Lentilha

  • Grão de bico

  • Cenoura

  • Batata

  • Espinafre

  • Amêndoa

  • Nozes

  • Castanha

  • Avelã

  • Amendoim












Posts Relacionados

Ver tudo